domingo, 26 de abril de 2009

Referências aos grupos de ativismo homossexual no LAMPIÃO DA ESQUINA

Nº 12, MAIO DE 1979, pág. 2
Título da Matéria: “Grupo SOMOS: Uma Experiência”
“... Nos últimos très anos surgiram inúmeras tentativas de tomar posição. Uma delas é a experiência do grupo SOMOS, cuja história coincide com a própria existência do LAMPIÃO.
Houve uma tentativa de organização em 1976, quando um grupo de entendidos começou a se reunir para discutir seus problemas, em São Paulo. ... Não deu em nada, depois de poucos meses.
SOMOS surgiu em São Paulo em maio de 1978, a partir de uma idéia comum a várias pessoas, para possibilitar o encontro de homossexuais, fora dos costumeiros ambientes de badalação e pegação. ...
... Apesar de limitado e restrito, já então o grupo teve algumas oportunidades de se apresentar publicamente ... Divulgamos uma carta analisando o LAMPIÃO (ver o número quatro) ...” [No número quatro, não consegui localizar nenhuma matéria ou carta assinada pelo SOMOS. Na seção Cartas na Mesa apenas se verificam cartas assinadas em nome pessoal. De São Paulo há cartas de: “L.C.A”, “Um Engano Lamentável”; “Iso Fischer”, “Quem está com a Bandeira?” (p. 18); “José Márcio Penido”, “Mais Climas e Alegrias”; “Mário Sérgio de Oliveira”, “Poetas e Impacientes” (p´. 17).
[Matéria sem assinatura. No local do autor: “Querendo nos contatar, escreva para Grupo SOMOS – Caixa Postal 22196 01000 – São Paulo, SP.”]

Título da Matéria: “Só queremos ser entendidas” Pág. 11
Assina: “Grupo Somos – Caixa Postal 22196 – CEP 01000 – SP”
Discute a homossexualidade feminina.

Seção Cartas Na Mesa: “Um DCE bem livre” Pág. 19
Carta do DCE /UFBA em solidariedade ao jornal, contra o inquérito policial por “atentado à moral e aos bons costumes”

Nº 10, março de 1979, pág. 9:
“Negros, mulheres, homossexuais e índios nos debates da USP: Felicidade ampla também deve ser ampla e irrestrita”, assinada por Eduardo Dantas
Reportagem sobre a “Semana de Minorias”, na USP
“... os seis componentes da mesa: ... ; três integrantes do grupo SOMOS, provavelmente a primeira tentativa de organização dos homossexuais de São Paulo em torno de seus objetivos comuns; ...”
Pág. 10: “Quem tem medo das minorias?”
Matéria assinada por João Silvério Trevisan
Debate na USP sobre “O Caráter dos Movimentos de Emancipação”
Legenda da foto: “Um detalhe da mesa: Glauco, Alfredo (do Grupo Somos) ...”

Nº 13, Junho de 1979, pág. 5:
“Viva São Paulo – Um Roteiro para Mulheres”
Autoria: “nós, as mulheres homossexuais que participamos do número anterior deste jornal”.
Entrevistas com Teka, Marisa, Cristina, Nádia, Conceição, Míriam.

Nº 16, setembro de 1979, pág. 7
Título: “Eles estão ousando dizer o seu nome”
[Lista os grupos existentes até então que se tem notícia: SP – Eros, Somos, Libertos; RJ: GAAG]
“De repente começaram a surgir em São Paulo vários grupos de homossexuais discutindo seus problemas, encontrando-se para estudar ou se divertir e conquistando seu espaço. ...
Não é possível conhecer exatamente o número de grupos em funcionamento. Sabe-se de alguns como o Eros, o Somos, o Libertos, todos em SP, e pelo menos um no Grande Rio, o Grupo de Atuação e Afirmação Gay. Tem-se notícias de outros em embrião, de tentativas e vontades. Como se poderá verificar, eles esbarram sempre nos problemas básicos de tudo o que começa do nada: afinal, trata-se de atividade libertária praticamente inédita no Brasil até os dias de hoje. ...”

Título: “O pessoal do Somos (um debate)”, pág. 7

Título: “O Pessoal do Libertos (um balanço)”, pág. 9
“Quando surgiu a oportunidade de participarmos do debate que o pessoal do C.A. de Ciências Sociais da USP organizou sobre ‘minorias’ marginalizadas, ficamos bastante esperançosos em darmos o nosso primeiro passo. De fato, isto foi possível. Naquela noite, descobrimos que não estávamos sozinhos, ...
Quase dois meses depois, em nossa primeira reunião, apesar do receio, do medo, de muitas ausências etc., 23 pessoas discutiram por mais de três horas a nossa questão. Sabíamos de início que nosso trabalho seria dos mais árduos. ...
Em nosso núcleo, que pretendemos estender aos cinco mil homossexuais que acreditamos existir num município de 400 mil habitantes, temos todos os tipos ...
O que queremos é nosso direito de sermos tratados como seres humanos. ...
Queremos que respeitem a nossa sexualidade como respeitamos a dos outros. Queremos o nosso direito à felicidade. ...
O que estamos propondo é nossa colaboração na luta por uma sociedade mais justa. ...
(Endereço para correspondência ... Guarulhos, SP)”

Título: “O pessoal do GAAG (uma carta)”, pág. 9
“O Grupo de Atuação e Afirmação Gay nasceu com um objetivo básico: participar da luta para a conscientização guei. ...”
Assina: Grupo .... (Caixa Postal 135, Duque de Caxias, RJ).”

Título: “Organização e Métodos”, pág. 9
[Nomeia os subgrupos existentes no grupo SOMOS e fala de sua estrutura organizativa e atividades]
“... O grupo Somos conta com mais ou menos cem pessoas, tomando por base a freqüência aos diversos subgrupos de trabalho. Considera-se que, desse total, 30% aproximadamente tem uma participação flutuante. ... O grupo está dividido em subgrupos ...; no momento, apresenta sete áreas de trabalho: Identificação, Atuação Externa, Atuação Lésbico-Feminista, Serviços, Estudos, Expressão não-verbal e Atividades Artísticas. Só de Identificação, existem nove subgrupos em funcionamento ... Já são também mantidos contactos com pessoas de outros Estados ou cidades (por ex., Bahia, Rio, Paraná, Sergipe, interior de São Paulo) ...”

Nº 17, OUTUBRO DE 1979, PÁG. 2.
Título da nota: “No rio, pessoal cria mais um grupo homo”
[Dá conta da 1ª reunião do Somos/RJ. Divulga a Cx. Postal do GAAG para contato.]

“A primeira reunião do Grupo Somos carioca realizou-se no dia 15 de setembro. Compareceram 48 pessoas, sendo oito mulheres. Lá estava gente da Baixada Fluminense, da Cidade de Deus, de Copacabana, de Vila Isabel e outros lugares, o que garante, de saída, a heterogeneidade do grupo ... Aos interessados, pedimos para escrever para a Caixa Postal nº 135, CEP 25.000, Duque de Caxias, Rio de Janeiro. Esta caixa postal é de outro pessoa, do Grupo de Atuação e Afirmação Gay, que por enquanto – e com muito boa vontade – vai ficar recebendo as cartas endereçadas ao Somos-carioca. ...”

Nº 18, novembro de 1979, pág. 18.
– Seção cartas na mesa – respondendo carta intitulada “Simone ocupada”.
– Informa que para contatos com o Grupo Somos/RJ, deve escrever para a Cx. Postal do GAAG/Caxias.

Nº 19, dezembro de 1979, pág. 19.
Seção Cartas na Mesa – respondendo carta intitulada “Cadê a turma?”
Sugere que entre em contato com o pessoal do GAAG e esclarece que a maioria no grupo é de mulheres.

Nº 20, janeiro de 1980, págs. 7 e 8.

“Encontro Nacional do Povo Gay” – Francisco Bittencourt
Realizado em 16 de dezembro no Rio de Janeiro, “com a presença de 60 pessoas procedentes de São Paulo, Guarulhos, Sorocaba, Brasília, Belo Horizonte, Caxias e Rio.”

Local: sala Hélio Beltrão, na sede da ABI– Ass. Bras. De Imprensa, 7º andar.
Grupos referidos: (Pág. 8)
a) “pessoal de Guarulhos, dois homens e uma muher”;

b) “... uma mulher foi escolhida para dirigir os trabalhos: Teka, do Grupo Lésbico-feminista (uma facção do Somos/SP), ocupou o lugar na mesa, secretariada por Jorge (Somos/RJ).”

1) “... O mais novo deles – o Auê/RJ, foi o primeiro a adentrar na passarela. Seus dois representantes, Marcelo e Roberto, disseram que o grupo era uma ‘dissenção’ do Somos/RJ, fora fundado há apenas dois dias e tinha, de saída, uma proposta a fazer: que se criassem condições – através do diálogo constante – para que os grupos de uma mesma cidade pudessem agir em conjunto.”

2) “Veio a seguir o Beijo Livre/Brasília, representado por Ribondi e Pedrancini; relativamente novo, o grupo já está fazendo um trabalho junto aos homossexuais nas prisões da capital, inclusive mantendo contatos com advogados e médicos. Além disso, dentro de uma luta que é conjunta de todos os brasileiros – lá não se vota pra nada -, o grupo pretende ressaltar a presença dos homossexuais enquanto força política no planalto.”

3) “Manoel e Edna, representantes do grupo Eros/SP, ocuparam a mesa a seguir, para ressaltar, outra vez a necessidade de atuação em conjunto. Eles falaram, ainda de questões como as dificuldades na legislação dos grupos, e aproveitaram a ocasião para propor uma melhor articulação com o grupo Somos/RJ.”
4) “O pessoal do Libertos/Guarulhos, que após....

5) “Eduardo e Yvonne, do Somos/RJ, falaram da ..

6) “Marcos e Emanoel, carregando nas costas o fardo de representar o Somos/SP ...

7)“Conceição e Déia, do Grupo Lésbico-Feminista (Somos/SP) ...

8) “Vera e Valter, do Grupo de Atuação e Afirmação Gay (GAAG)

9) “Hilário, do Somos/Sorocaba, falou sobre a barra pesada que é ...”

Pág. 10:
“Escolha aqui sua turma”

Somos/RJ – Caixa Postal 135, CEP 25000, Duque de Caxias, Estadodo Rio.
Somos/SP – Caixa Postal 22.196, CEP 01000, São Paulo, São Paulo.
Auê/Rio – Caixa Postal 16218, CEP 20000, Rio de Janeiro, Estado do Rio.
Somos/Sorocaba – R. Fuado Bachir Abdala, 53/31, CEP: 18100, Sorocaba, São Paulo.
Beijo Livre – Caixa Postal 070812, CEP: 70000, Brasília, Distrito Federal.
Eros/SP – Caixa Postal
Facção Lésbico/Feminista – Caixa Postal
Libertos/Guarulhos – Rua Cabo Antônio ...
Grupo de Afirmação Gay - --- Duque e Caxias
“E atenção, gueis baianos: rodem a baiana ... Participem de um grupo de discussão sobre homossexualismo. Para maiores informações, escrevam para Luiz Mott ... Salvador ...

Nº 22, Março de 1980
Pág. 3:
Matéria: “Ai, que São Paulo gostoso...”
“A segunda reunião organizada do Iº Encontro Brasileiro de Homossexuais foi realizada em SP, no DA da Fundação Getúlio Vargas, no dia 3 de fevereiro, das 9 da manhã às 17 horas. Com exceção do BEIJO LIVRE (Brasília) e do GAAG (Rio), todos os demais grupos se fizeram representar: ATUAÇÃO FEMINISTA/SP (Déa e Conceição), AUÊ/RIO (Leila e Marcelo), EROS/SP (Luis Antônio e Luzia), LIBERTOS/GUARULHOS (Magal e José), SOMOS/RIO (João Carneiro e Yone), SOMOS/SP (Emanuel e Jimmy), SOMOS/SOROCABA (Hilário e Fran)”

Nº 23, abril de 1980, pág. 8
Título da matéria: “Congresso das Genis: esquerda joga bosta nas feministas” (inicia na pág. 6)
Subtítulo da pág. 8: “O apoio das bichas”
“Nós, de grupos homossexuais organizados (SOMOS/SP, libertos/GUARULHOS, EROS/SP) apoiamos a realização do II congresso da mulher paulista ...
“Ao mesmo tempo, REPUDIAMOS a interferência de partidos políticos neste Congresso, que tentaram o tempo todo esvaziar o conteúdo da luta específica das mulheres ...”


Nº 24, maio de 1980, pág. 4
“Homossexuais, a nova força”

Grupos referidos: SOMOS/SP, AÇÃO LÉSBICO-FEMINISTA (SP), EROS/SP, LIBERTOS/Guarulhos, AUÊ/RJ, SOMOS/RJ, SOMOS/Sorocaba, BEIJO LIVRE/Brasília.

“... Havia também representantes das cidades de Belo Horizonte, Vitória, Goiânia e Curitiba. Cerca de 200 pessoas. ...”

UMA “PÉROLA”: (2º parágrafo) “O diálogo acima (como outros que poderão seguir) é um pouco por conta da imaginação bichesca, que não deve sucumbir diante de tanto congresso, conclamação, ameaça de passeata, palavras de ordem e o escambau. Em 68, Paris ficou toda picada com a palavra de rdem “Viva a imaginação” e eu acho que ainda hoje ela é válida. Já pensaram na gente dando uma de Lula, tratando os amigos de ‘companheiro(a)s’ e fazendo comícios para 100 mil pessoas? Passaríamos a ser uma das muitas faces do sistema. Ou não? Mas vamos em frente. ...”


“... Teriam feito melhor se tivessem se dissolvido por sentirem-se incompetentes, como fez o grupo que tentou discutir o tema ‘O homossexual diante da influência estrangeira e a procura de um modelo brasileiro de homossexual”, que foi oferecido a debatee pelo Grupo GAAG, de Caxias, RJ, hoje dissolvido por graves problemas de falta de incentivo.”

Nº extra nº 2 (junto com o nº 24)
Pág. 12 “Escolha o seu grupo”
Somos/RJ – AUÊ/RJ – SOMOS/SP – SOMOS/Sorocaba – EROS/SP – Facção Lésbico-Feminista – LIBERTOS/Guarulhos – BEIJO LIVRE/Brasília.

Nº 25, junho de 1980, pág. 8
“Escolha o Seu Grupo”
TERCEIRO ATO/BH – GRUPO GAY DA BAHIA – GRUPO SANTO ANDRÉ/SP (em formação a/c Carlos Roberto) – BEIJO LIVRE/Brasília – SOMOS/RJ – AUÊ/RJ – GRUPO LÉSBICO-FEMINISTA/SP – GRUPO SOMOS DE AFIRMAÇÃO HOMOSSEXUAL/SP – EROS/SP – SOMOS/SOROCABA – LIBERTOS/GUARULHOS.
Atenção turma de Pernambuco: A libertária Irineide está organizando um grupo por estas bandas. ...”

Nº 26, julho de 1980, pág. 9
“Escolha o Seu Grupo”

Nenhum comentário: