sábado, 27 de março de 2010

SEQUÊNCIA DE APARIÇÃO DOS GRUPOS HOMOSSEXUAIS NO RIO DE JANEIRO ATÉ ANOS 1980

Ainda constata-se o desconhecimento de muitos, inclusive e sobretudo de aguerridos ativistas da atualidade, sobre os primórdios da história do Movimento Homossexual Brasileiro, hoje denominado movimento LGBT.

Ontem verifiquei mais um dos incontáveis equívocos: - Dizia-se ser o Atobá, de Magalhães Bastos, o primeiro grupo surgido no Rio de Janeiro.

Não é verdade.


Os primeiros grupos, surgidos entre 1979 e a década de 1980, em defesa do direito à livre orientação sexual (o que equivale dizer direito a NÃO ser estigmatizado, alvo de violência cotidiana, multiforme e da parte de pluriagentes em razão da orientação e/ou identidade de gênero), foram:

O GAAG (Grupo de Atuação e Afirmação Gay), de Duque de Caxias, fundado em Julho de 1979 FOI O PRIMEIRO GRUPO A EXISTIR NO RIO DE JANEIRO. Compunha-se majoritariamente por LÉSBICAS (havia um ou dois gays) e negras. Naquela época, porém, ninguém dentre seus integrantes se dava conta disso, porque não eram questões que estivesem colocadas para aquelas pessoas).

Isto já foi objeto de postagens aqui em dois momentos:
em http://memoriamhb. blogspot. com/2009/ 04/gaag-o- primeiro- grupo-nascido- no-rj.html

e também em http://memoriamhb. blogspot. com/2009/ 04/gaag-segundo- leila-miccolis. html).


Depois vem o Somos/RJ, em 15 de Setembro de 1979. Também objeto de postagem neste blog: http://memoriamhb. blogspot. com/2009/ 04/em-15091979- surge-o-somosrj. html.

Em seguida, vem o Auê/RJ (racha do Somos/RJ), em Dezembro de 1979;

posteriormente vem o Bando de Cá/Niterói, em Agosto de 1980;

segue-se um Grupo Arco Íris, em 1983 (sim, há registro de um grupo com este nome na década de 80!); e, dois anos depois,

o Grupo Triângulo Rosa, em 1985;

e somente então o Atobá, em 28/06/1986, conforme também registrado aqui: http://memoriamhb. blogspot. com/2009/ 07/topicos- sobre-historia- ainda-em- fase-de.html.

UM PEDIDO: Se você participou de algum/ns desse/s grupo/s, tem qualquer material ou conhece alguém que dele/s tenha participado, por gentileza, contacte-me ou peça a/ao seu/sua conhecido/a para entrar em contato.

Nenhum comentário: