terça-feira, 20 de abril de 2010

13 ANOS DO ASSASSINATO DO ÍNDIO GALDINO E SEGUEM AS MANIFESTAÇÕES DE INTOLERÂNCIA

Há exatos treze anos, na madrugada do dia 19 para 20 de abril de 1997, o índio pataxó Galdino Jesus dos Santos era queimado vivo enquanto dormia em um ponto de ônibus. Ele não conseguira entrar na casa na qual estava hospedado, em visita à Capital da República para um ato político por ocasião do DIA DO ÍNDIO. A dona da pensão se recusara a abrir-lhe a porta. Por isso passava a noite no ponto do ônibus 703 Sul.

Com cerca de 95% do corpo queimado, no hospital, antes de entrar em coma, Galdino lança uma pergunta que ainda clama por resposta:

"- Por que fizeram isso comigo?"

Galdino faleceu às duas horas da madrugada do dia 22 de abril de 1997.

Os jovens filhos de boas famílias que o imolaram, responderam que

"- Pensava que fosse mendigo."

Nesses treze anos nós temos sido sacudidas por reiterações de notícias semelhantes. Ora é empregada doméstica que é barbaramente espancada, porque seus algozes (igualmente jovens e igualmente de boas famílias, igualmente pensavam que era prostituta ; ora são nordestinos, negros, moradores de rua ou homossexuais - Todos seres vis, indignos de viver?

O índio pataxó, embora seus algozes tenham sido beneficiados por todas as brechas previstas em lei e outras instituídas na prática de nossa sociedade arcaica e coronelista, é recordado por todas aquelas pessoas comprometidas com a construção de um Brasil que não se envergonhe de si mesmo - em sua memória se protesta e clama por efetividade na aplicação da Lei, de maneira universal, como reza a Constituição. Já os nordestinos, negros e homossexuais - anônimos e pobres -, não.

De tão contumaz o extermínio de travestis, transexuais, gays e lésbicas, a grande mídia não dedica o mesmmo espaço que merecem outros extermínios igualmente abomináveis. Não passam de párias duplamente marcados pelo estigma: a escassez de capitais (econômico e simbólico) e a subversão à norma de orientação sexual e de estilo de identidade de gênero.

Esta postagem é uma homenagem à memória de todas as pessoas que foram vitimadas por conta da estigmatização da diferença (seja de classe, posição, origem, religião, etnia, orientação sexual, estilo de identidade de gênero).

Desejo propor um instante de reflexão sobre como esses marcadores que condicionam a vida, igualmente interferem nos modos de preservação ou apagamento das memórias das violências.

Sugiro se pesquise, na internet, sobre o espaço dedicado a esses crimes,motivados pela estigmatização, conforme sejam as vítimas (o acompanhamento do caso ao longo dos dias, o enfoque e o tratamento dado à notícia).

Como o objeto deste blog são as pessoas homossexuais e seu processo de busca por reconhecimento e proteção à sua dignidade, será em relação a elas o destaque de minha rememoração:
Gay agredido em Niterói: Grupo homossexual diz que preconceito começa dentro de casa

Jovem homossexual é espancado ao sair de boate no Rio

Homossexual espancado por carecas após Parada Gay de SP

Caso do homossexual espancado até a morte em São Paulo completa 10 anos

Casal gay é espancado ao chegar a Niterói para participar de parada

Estudante homossexual da UFPR é agredido

Morre vítima de agressão na Parada Gay

Violencia na 1ª Parada Gay de Sobral

Gay espancado nos Jardins diz que precisamos de "ações práticas" contra violência homofóbica

Estado é condenado a indenizar homossexual agredido por neonazistas

Cabeleireiro em Varginha/MG é brutalmente atacada por homofóbico

DENÚNCIA DE ATENTATO HOMOFÓBICO E MACHISTA EM BAR DE FLORIANÓPOLIS


Outras mais, tenho certeza, serão encontradas.

No Brasil, país do Carnaval, onde não se admite a existência nem de racismo nem de homofobia, homossexuais são espancados em plena avenida Paulista pelo simples fato de serem gays.

Crueldade contra os homossexuais



Referências:

http://www.revistaforum.com.br/sitefinal/EdicaoNoticiaIntegra.asp?id_artigo=49
http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL23764-5598,00.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Galdino_Jesus_dos_Santos
http://dftv.globo.com/Jornalismo/DFTV/0,,MUL868004-10044-221,00-ASSASSINATO+DO+INDIO+GALDINO+CHOCA+O+PAIS.html

http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2007/12/05/jovem_homossexual_e_espancado_ao_sair_de_boate_no_rio_1107988.html

As imagenss são oriundas dos sítios linkados.


Nenhum comentário: