Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Evangélicos e LGBTs juntos pelos Direitos Humanos

Hoje quem acompanha a batalha que vem sendo travada por setores fundamentalistas dos cristãos não consegue sequer imaginar que,  quando do início do processo de redemocratização nacional, "evangélicos" e "homossexuais" estiveram do mesmo lado, solidários, pela construção de um Brasil democrático, inclusivo, republicano, laico, fraterno.
No Rio de Janeiro tivemos Lysâneas Maciel, presbiteriano, advogado e grande defensor dos direitos humanos. Na Constituinte de 1986, juntamente com Benedita da Silva, da Assembleia de Deus, atuou em defesa da inserção da expressção "orientação sexual" como um dos motivos de discriminação que a Constituição proibe.
Foram os dois únicos integrantes da chamada bancada evangélica a ter coragem e dignidade para votar com suas consciências e não com os dogmas de uma interpretação fundamentalista, parcial e ahistórica da Bíblia.
Em 28 de janeiro de 1988, apesar dos esforços realizados pelos deputados José Genoíno Neto (PT/SP) e Luiz…

28 de junho: Dia da Dignidade LGBT - 42 anos da Rebelião de Stonewall

Estamos às portas da comemoração do Dia do Orgulho LGBT, em 28 de junho. Hoje, em São Paulo, será realizada a Parada Lésbica. Amanhã, a Parada Gay. Este ano comemora-se os 42 anos do Levante deStonewall. E 41 da primeira Parada do Orgulho.
Mas, afinal, o que significa isso? Trata-se dos acontecimentos havidos no bar de ambiente (gay) chamado Stonewall Inn, situado no Village, Nova Iorque, EUA, iniciados na noite de 27 e madrugada de 28 de junho de 1969. Ali, lésbicas, travestis, locas, drag queens e gays reagiram a mais uma investida violenta da polícia corrupta novaiorquina. 
Originou-se, assim, além da sucessão de eventos de resistência que durou até o dia 02 de julho e envolveu aproximadamente 2.000 pessoas LGBTTs e 400 policiais, um novo divisor no movimento homossexual - o Gay Power, Gay Lib e as Paradas do Orgulho Gay. De uma tônica conservadora e em busca de assimilação, para uma visão e agenda crítica, radical, afirmativa, reivindicatória.
O contexto sociocultural e polític…

Parceiros homossexuais juntos há 61 anos aguardam isonomia jurídica

Imagem
Do sítio meme.yahoo:

Americanos esperam 61 anos pela legalização do casamento gay em Nova Iorque
Richard Adrian Dorr (esq), de 84 anos, e John Mace, de 91, estão juntos há 61 anos e esperam a legalização do casamento entre homossexuais para se casarem em Nova Iorque.
Eles já receberam convites para realizarem o casamento em outros estados americanos, nos quais a união homoafetiva já é legalizada, mas preferiram esperar. Eles moram na cidade desde a década de 40 e não pretendem sair de lá.
"Somos novaiorquinos e, depois de 61 anos de união, sentimos que temos o direito de ser casados, em Nova Iorque. Já está na hora, não?", disse Dorr, em uma conversa com a ONG america Freedom to Marry.
Os dois são professores canto e se conheceram em 1948 na escola de artes Juilliard, em Nova Iorque. Ambos garantiram que foi amor à primeira vista e que, desde que estão juntos, tiveram pouquíssimas brigas. Dorr revelou o segredo do relacionamento duradouro: “Nunca vá dormir brigado”!
A lei …

Movimento Nacional de Direitos Humanos se solidariza pela conquista da população LGBTT da isonomia na união estável

Imagem
Do sítio do  Movimento Nacional de Direitos Humanos, de 10 de maio de 2011:  União homoafetiva: um grande passo dado pelo STF O MNDH - Movimento Nacional de Direitos Humanos quer expressar de público, em nome das mais de 400 entidades afiliadas, a sua satisfação pelo resultado do julgamento, na última quinta-feira, em Brasília, oportunidade na qual o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu a união homoafetiva, em consonância com o que está disposto no artigo 3º, inciso IV, da Constituição Federal, que “veda qualquer discriminação em virtude de sexo, raça, cor”STF julgou a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4.277 e a Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 132 e reconheceu, dessa forma, a união estável para casais do mesmo sexo.

As ações foram ajuizadas no Supremo, respectivamente, pela Procuradoria-Geral da República e pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

A decisão dá a casais gays segurança jurídica em relação a direitos c…

ONU aprova resolução histórica sobre direitos dos homossexuais

Imagem
Foi assim que a agência de notícias France Press noticiou: (AFP) – Há 20 horas GENEBRA, Suíça — O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou nesta sexta-feira, após um intenso debate e uma votação apertada, uma resolução histórica destinada a promover a igualdade dos indivíduos sem distinção da orientação sexual, apesar da oposição dos países árabes e africanos. A resolução, muito aplaudida, recebeu 23 votos favoráveis, 19 contrários e três abstenções. O texto, apresentado pela África do Sul, qualificado de "histórico" por Organizações Não Governamentais que defendem os direitos dos homossexuais, provocou um intenso debate entre o grupo de países africanos presidido pela Nigéria, contrário à resolução, que acusou o governo de sul-africano de alinhamento com os países ocidentais. Ao apresentar o texto, o representante da África do Sul, Jerry Matthews Matjila, declarou que "ninguém deve ser submetido a discriminação ou violência por causa da orientação sexual&quo…

ONU produz vídeo contra homofobia alertando para aumento de crimes homo e transfóbicos

Imagem
Do sítio da ONU:
A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, fez um alerta nesta terça-feira (17/05) para o aumento dos crimes contra lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, e pediu aos governos que tomem medidas para acabar com a discriminação e com o preconceito baseado na orientação sexual ou na identidade de gênero.
No Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, ONU alerta para aumento dos crimes homofóbicos 17 de maio de 2011 · 


A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, fez um alerta nesta terça-feira (17/05) para o aumento dos crimes contra lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, e pediu aos governos que tomem medidas para acabar com a discriminação e com o preconceito baseado na orientação sexual ou na identidade de gênero. Em uma mensagem de vídeo para marcar o Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia, Pillay disse que estas formas de discriminação são muitas vezes negligenciadas pelos governos. Ela …

STF comunica sua decisão unânime: Isonomia plena entre homo e heteroafetivos na união estável

Imagem
“... com eficácia erga omnes e efeito vinculante para dar ao art. 1.723 do Código Civil interpretação conforme a Constituição para dele excluir qualquer significado que impeça o reconhecimento da união contínua, pública e duradoura entre pessoas do mesmo sexo como “entidade familiar”, entendida esta como sinônimo perfeito de “família”. Reconhecimento que é de ser feito segundo as mesmas regras e com as mesmas conseqüências da união estável heteroafetiva.
Atenciosamente Ministro Cézar Peluso Presidente” (Pág. 2 do ofício de 09 de maio de 2011, no qual o STF comunica a decisão na ADPF 132) Fonte: http://www.facebook.com/home.php#!/photo.php?fbid=10150219759165680&set=a.130309200679.107792.517880679&type=1&theater Agradeço à Silvia Gomide a disponibilização em sua rede, no facebook.
Agora já faz parte da (longa) história da luta de  "homossexuais" (gays e lésbicas,travestis e transexuais) por dignidade
Em julgamento à ADPF 132, ajuizada pelo Governador do Estado do Rio de J…

13 DE JUNHO: Dia Nacional da Dignidade LGBTT

Há quem se esforce por fazer desaparecer da memória das novas gerações qualquer referência ao início das lutas dos homossexuais (LGBTTs) brasileiros por dignidade, reconhecimento e isonomia.

No entanto, é preciso dizer: o levante, o início da saída da clandestinidade, da hipocrisia da dupla identidade, não começou com as Ongs, nos anos de 1990.
Começou muito lá atrás. Ainda na década de 1970. Ainda na vigência da ditadura. Numa época em que ninguém (ou quase) tinha coragem para dar a cara à tapa. Coragem para vir a público e assumir pagar todo o preço cobrado - escárnio, humilhação, ridicularização, demissão, processos judiciais. Onde apenas havia senso crítico, ousadia, determinação, inconformismo. Onde as pessoas se cotizavam para viabilizar as ações, reuniões, correspondências, eventos etc. Não se trata de saudosismo, mas a uma de reconhecimento do processo. A duas, da tentativa de mostrar que nem sempre foi o que está, como é.
Para as gerações que cresceram vendo as Paradas Gays a…

TODO APOIO (tambem) AOS PROFESSORES EM GREVE POR DIGNIDADE - 10% DO PIB NA EDUCAÇÃO!

Imagem

Memória/História MHB-MLGBT: Brenda Lee e o seu "Palácio das Princesas": A travesti que inaugurou o serviço de apoio aos homossexuais expulsos de casa e aos soropositivos

Brenda Lee e o seu "Palácio das Princesas": A travesti que inaugurou o serviço de apoio aos homossexuais expulsos de casa e aos soropositivos

Soube que estão fazendo um documentário sobre a trajetória de BRENDA LEE. - Tomara que sim!!!