sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Rainhas da Noite: documentário etnográfico sobre as transformistas de Vitória, ES

Coisa maravilhosa. Recebi, no Facebook, mensagem direta de Diego Herzog Peruch, comentando sobre minha postagem de ontem, que registra o trabalho e o talento de Geórgia Bengston - reconhecida por Fernanda Montenegro como um dos maiores atores brasileiros. Na postagem, tambem chamo atenção para a importância de recuperarmos a história e as memórias do trabalho artístico das transformistas (hoje drag queens) brasileiras.

Diego é um jovem de 29 anos, graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo. Atualmente trabalha como editor de VT na TV Gazeta, segundo consta em seu perfil no FC. Como gosto de curiosidades e coincidências, não pude deixar de observar que Diego nasceu no mesmo ano em que eu conheci o talendo de Geórgia Bengston e Nórika Hainer, no teatro do Sesc de São João de Meriti, RJ, eu então com 22 aninhos.

Ele me falou tambem do vídeo que realizou sobre o universo das transformistas em Vitória, no Espírito Santo. 

Trata-se do Rainhas da Noite, um documentário etnográfico que realizou em 2010 e que traz, além de trechos de variados shows, entrevistas dotadas de grande conteúdo reflexivo sobre a autoconstrução das transformistas/drag queens enquanto atrizes performáticas, os mecanismos de solidariedade e inclusão autoconstruídos, as redes de relações, as trajetórias, projetos de vida, percepção da realidade etc.

Eu assisti e gostei muito. E fiquei imensamente feliz em saber que há outras pessoas espalhadas por esse nosso imenso país que igualmente andam se preocupando com a recuperação dessa história que é nossa, mas que não sai nos livros.

Um sonho: nossa história e produção cultural recuperada, valorizada
Não sou nenhum Martin Luter King (rs), mas eu tambem tenho um sonho: o de um dia entrar em alguma dessas grandes livrarias (Travessa, Leonardo da Vinci, aqui no Rio, por exemplo) e, à semelhança da historiografia dos negros brasileiros que com alegria vimos ser produzida em alentado crescimento, encontrar uma banca repleta de livros contando as histórias de bichas, viados, pederastas, machonas, fanchonas, sapatonas, sapatecas, sapatilhas, gays, transexuais, tavestis, drag queens, transformistas, doors... História, por exemplo, como a que que vem sendo escrita por Luiz Morando, em suas pesquisas sobre a sociabilidade homossexual masculina em Belo Horizonte - ver, por exemplo, Paraíso das Maravilhas - Uma história do Crime do Parque, da coleção História, lançado pela Editora Argumento, BH, 2008 e apresentação do antropólogo Luiz Mott. Veja mais sobre este livro aqui e aqui.

Diego possui um canal de vídeos no Youtube com grande acervo de shows de transformistas e drag queens. Você pode acessá-lo aqui.

Com vocês, as magníficas Rainhas da Noite

Nenhum comentário: