quarta-feira, 27 de maio de 2015

Marquesa: Presente, Sempre!

São nos momentos decisivos que a gente conhece, de fato, quem é quem. 
Há quem tire o corpo fora, fingindo desconhecimento (embora a informação tenha sido transmitida a mais de vinte e quatro horas e, depois, reiteradas vezes); para logo em seguida, exatamente no mesmo minuto, dizer que "fez homenagem"... 
Há quem se faça de inexistente - nem na vida nem para as ações que de fato valem na vida... Outrxs, de invisíveis... 
E há quem simplesmente, em silêncio, faz o que tem que ser feito.

- Leandra Leal e Elaine Parker, vocês nos representam!

As homenagens de quem verdadeiramente importa

Foto: Divulgação
Ao velório e sepultamento da grande atriz transformista Marquesa, de sucesso e reconhecimento internacional, iniciado ainda na década de 1960, compareceu grande quantidade de pessoas amigas. A capela ficou lotada.
Quando o religioso entrou para realizar a cerimônia católica, indagou quem era "da família". Rogéria, imediatamente, responde: todos nós! Nós somos a sua família!
Encerrada a cerimônia, o religioso já fora da capela, Rogéria convoca a todxs para se aproximarem do corpo de Marquesa para uma homenagem à ela (o religioso realizara a sua cerimônia à ele, João Marcos Roberto Fay-Cahen, o duplo de Marquesa). Todxs em volta, principiam então a cantar "Marquesa!", tema de "Les Girls" (versão de My Heart Belongs to Daddy feita para o show por Mário Meira Guimarães). De forma emocionante, sincera,  plena de afeto e amizade, todxs cantam e ao final, dão uma vibrante salva de palmas para ela.
Depois, quando o corpo está baixando a sepultura, outra vez Rogéria organiza mais uma homenagem. - Agora todas elas cantam juntas: "Os sonhos mais lindos / sonhei / De quimeras mil, um castelo ergui / E no teu olhar, / tonto de emoção / com sofreguidão / mil venturas, previ / O teu corpo é luz, sedução / poema divino / cheio de esplendor / teu sorriso prende, inebria, entontece / és fascinação, amor!" E segue-se mais uma vigorosa salva de palmas. Rogéria então agradece aos funcionários que trabalhavam no sepultamento e nós todxs nos retiramxs, com a certeza de que as famílias por afinidade são verdadeiramente provedoras de apoio, cuidado, solidariedade, reconhecimento, afeto, amizade.

No Facebook, desde ontem grande parte de sua rede de amigxs postava os vídeos e fotos de Marquesa. Hoje, em Salvador, BA, no Seminário Internacional Enlaçando Sexualidades, na mesa Moralidades (trans)feministas, composta por ativistas transfeministas, a Professora Drª Jacqueline Jesus encerrou a mesa saudando o nome da Marquesa, e toda platéia gritou "Presente!!!"
 
 











Do R7 - 27/5/2015 às 08h00
Leandra Leal paga enterro de travesti no Rio de Janeiro, diz jornal A atriz Leandra Leal fica comovida com situação de veterana pelos direitos LGBT no Brasil

Leandra Leal teria se comovido com a situação da decana das Divinas Divas, conhecida como Marquesa, de 71 anos, que morreu nesta última segunda-feira (25), no Rio de Janeiro.
De acordo com informações do jornal O Globo, desta quarta-feira (27), na coluna do Ancelmo Goes, a atriz encontrou o corpo da veterana em um cantinho do Hospital Miguel Couto, enquanto dirigia o documentário Divinas Divas.
Segundo a publicação, o hospital alegou que o corpo da Marquesa não caberia em uma das gavetas do necrotério do hospital. Leandra, então, decidiu arcar com as despesas de remoção do corpo e o sepultamento."

http://oglobo.globo.com/rio/ancelmo/posts/2015/05/26/morreu-no-rio-travesti-marquesa-567355.asp#.VWTV0mDEoRo.facebook

(Atualizado em 29/05, às 00h08)

4 comentários:

Garras Tigre disse...

Muito se faz satisfatório lermos palavras tão bonitas e bem colocadas a uma homenagem de uma Travesti que marcou presença, positiva, nos palcos do mundo inteiro.
Mercy a esse grande momento de homenagem!!!

Claudia Celeste disse...

Marquesa viverá para sempre na Memória dos Grandes Espetáculos de Travestis no Brasil e pelo Mundo, pois deixou sua marca com um trabalho lindo e honesto e ao mesmo tempo desbravador... Sendo pioneira como Rogéria, Valéria, Brigite Búzios, Jane Di Castro, Veruska, Geórgia Bengston, Eloína, Suzy Wong, Carlos Gil, Jean Jackes, Suzy Parker, Yeda Brown, Camily K... E tantas e tantas... Acho lindo e comovente não deixar que se caia no esquecimento a estes artistas que tanto contribuíram para apresentar a alegria e a arte do Ator Transformista nos Teatros deste país e do mundo inteiro... E eu tive o imenso prazer de um dia poder conhecer e atuar ao lado desta grande Artista Poliglota... E salve a "BIG MAMA MARQUESA"!!!

Paola Fayeza disse...

Olá Cláudia celeste, gostaria de saber um pouco Jean Jackes, do que vivia, um pouco da vida dele e quando faleceu... Grata

felix marinho disse...

Muitos aplausos e muitos elogios, mas ao que parece ninguém se solidarizou diante seu agravante estado de saúde.
Ao ler a última parte do texto, sinceramente fiquei bastante comovido.
Por que as suas amigas, algumas em boa situação financeira, não a ajudaram no momento em que ela mais precisou de uma mão amiga ?
Se não fosse a comoção e boa vontade da Leandra Leal, provavelmente Marquesa teria sido enterrada como indigente. E isso, convenhamos, é vergonhoso.