segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Renúncia ao Conselho da Comissão de Anistia

Minha carta de Renúncia na Comissão de Anistia

Exmo. Sr. Dr. Alexandre de Moraes,
Ministro de Estado de Justiça e Cidadania.

Cumprimentando-lhe, venho comunicar a minha renúncia da condição de integrante do Conselho da Comissão de Anistia, atividade que ocupo honorificamente desde 25 de maio de 2007, quando fui convidado e nomeado pelo Ministro Tarso Genro.

Saio em face a consumação do golpe parlamentar, com a conclusão do impeachment que afastou a presidenta (eleita por mais de 54 milhões de votos) sem crime de responsabilidade.

Nestes longos anos de Comissão de Anistia, tive a oportunidade de conhecer milhares de perseguidos políticos, suas histórias, a dor do arbítrio e as violências praticadas.

Sei da sua importância, quanto a reparação daquelas que foram perseguidos politicamente, e do muito que precisa ser feito em razão da memória, verdade e justiça em nosso país.

Aos Anistiandos e Anistiados, ressalto que não estou abandonando o "front de lutas", darei continuidade atuando junto aos coletivos que lutam por direitos humanos e sociais, como faço há quase 40 anos.

Aos nobres Conselheiros e Conselheiras, com muito carinho, desejo toda sorte e que possam exercer seu papel constitucional, sem limitações ou imposições políticas.

Da minha parte, não vejo a possibilidade de permanecer em órgão de aconselhamento de ministério de um governo ao qual não reconheço legitimidade.

Atenciosamente,

Florianópolis, 01 de setembro de 2016

Advogado e professor Prudente José Silveira Mello

Nenhum comentário: